Bauarte aplica RFID em 50 mil peças

Case Bauarte

A Bauarte surgiu no mercado em 1994, em 25 anos de atividade eles possuem duas lojas fisicas no bairro do Bom Retiro em São Paulo e atuam com uma variedade de produtos em suas lojas, sendo eles, bolsas e acessórios.

Atualmente a Bauarte possui uma média de 50.000 peças comercializadas por mês. Antes da RFID, todo o processo desde a chegada do produto a loja até o momento de saída da loja era realizado de maneira individual com o código de barras. Esse processo era um dos mais delicados e sujeito a erros, já que em alguns casos a mercadoria não era lida, após a conferência ser realizada apenas com a NF as caixas davam entrada no estoque. O processo seguia com a reposição e a venda, um dos pontos mais demorados devido ao tempo de leitura do código de barras, o que acabava desagradando e gerando impaciência nos clientes.

Sistema RFID em destaque

Bauarte Aplica RFID

 

Recentemente eles decidiram inovar e apostar na tecnologia RFID (Identificação por Rádio Frequência) trata-se de uma tecnologia que já vem sendo explorada no Brasil há algum tempo porém ainda não se tem uma ideia da proporção desta solução. Ela funciona da seguinte maneira, através da rádio frequência enviam-se dados para um software que usa essas informações para identificar determinado produto e assim gerenciar o processo (seja ele, entrada, controle ou saída dos produtos).

A Bauarte optou por implantar a solução completa, ou seja, todos os processos possuem a tecnologia RFID desde a chegada até a saída dos produtos para um melhor controle e rastreabilidade dos produtos em estoque. Toda mercadoria recebida após ser conferida é devidamente etiquetada com RFID.

Antes da mercadoria ir ao estoque, é realizada uma conferência com RFID na esteira e assim as informações coletadas serão repassadas ao sistema de maneira prática e rápida. No momento da venda também houve mudanças significativas para o bem do cliente que pode verificar o quanto gastou e quantos produtos está levando até o momento, portanto durante o processo de vendas as filas foram eliminadas e o processo de check-out foi agilizado com sucesso, graças ao RFID os clientes só vão ao caixa para finalizar a sua compra.

O middleware iTAG Monitor que foi desenvolvido pela própria iTAG, neste case é integrado ao ERP Millenium, desenvolvido pela Millenium Networking. A comunicação funciona remotamente já que o servidor de dados funciona em Cloud Computing.

Comentários

“Temos confiança nos processos realizados pois contamos com a rastreabilidade dos itens. O desafio [da implantação] foi a redução dos processos, pois levavam horas e hoje apenas minutos”, afirma Gonçalves

“Recebemos a mercadoria por Pedido de Compra ou Transferência, fazemos a conferência dessas mercadorias e então geramos uma etiqueta RFID para o controle nos demais processos”. Com a informação dos produtos vinculada ao EPC único de cada etiqueta, a empresa consegue ter controle sobre a necessidade de reposição ou transferência para outras lojas.

“O maior desafio que tivemos foi a busca de um novo fornecedor RFID que atendesse às nossas necessidades e se adequasse ao nosso processo, sem a necessidade de alterá-lo”, diz Gonçalves, dizendo que, juntas, as equipes de TI e da Área de Negócios perceberam que a RFID traria benefícios aos processos da loja.

Após a implantação da RFID na Bauarte, explica o executivo, “reduzimos o tempo dos processos logísticos, eliminamos entregas divergentes, aumentamos a acuracidade e ganhamos com controle dos itens armazenados em estoque, assim como ganhamos com o rastreamento das peças ao longo dos processos (recebimento na loja – armazenamento em estoque – reposição da loja – venda ao cliente), reduzimos os extravios e acima de tudo, garantimos uma experiência de compra nova e mais veloz ao cliente”.

 

Veja como funciona o RFID

Acompanhe as nossas Redes Sociais:

YouTube

Instagram

LinkedIn

Facebook