Biomecanica reduz 3 horas de trabalho com RFID

Logo da empresa que aplicou RFIDem foco de luz

A empresa Biomecanica que aderiu recentemente a solução RFID surgiu em 1988 graças ao José Roberto Pengo que utilizando lápis e papel, criou o que seria o precursor de sua empresa ortopédica, ele criou um fixador externo, trata-se de um equipamento que é utilizado na parte externa dos membros (braço, antebraço, coxa, perna) para promover a fixação dos ossos durante o tratamento ortopédico. Todos nós sabemos que quando uma empresa surge de uma inspiração, inevitavelmente carrega a inovação no DNA. 

Sistema RFID em destaque

 

Veja uma de nossas aplicações (Clique Aqui)

 

Biomecanica aplica RFID

 Após três décadas em alta, a Biomecanica decidiu apostar na inovação com Identificação por Radiofrequência (RFID) para a área de expedição e assim conseguiram reduzir o tempo de todo o processo que possui um total de quatro etapas – desde a separação até o envio – de três horas de trabalho com leituras através de código de barras um a um, para 20 minutos com o RFID. 

 

O QUE MELHOROU? 

Dentro deste processo de quatro etapas do setor de expedição, três foram otimizadas. 

Na primeira fase: No momento da separação dos itens, os ganhos foram na agilidade e exatidão dos itens selecionados para cada pedido, o que aumenta a confiança referente aos produtos disponíveis no estoque. 

Na segunda fase: No momento de conferência, a contagem dos itens ao invés de serem contados de maneira individual, são contados de forma coletiva e em larga escala de maneira automática. 

Na terceira fase: No momento de faturamento, como as outras duas fases trouxeram garantia de que 100% dos produtos coletados estão de fato naquele pedido, evitando assim atrasos na entrega.  

 

COMO ISSO FUNCIONA O RFID? 

As cabines são completamente fechadas e os produtos de cada pedido são colocados dentro delas, onde as antenas de leitura fazem a coleta dos números EPC (Eletronic Product Code), da GS1, em cada etiqueta de cada item. Logo após a leitura, em apenas alguns segundos os itens aparecem na tela de um computador que estará devidamente conectado e com os softwares necessários para a leitura adequada e apontará qualquer falha, seja por produtos a menos ou produtos a mais. 

 

Comentários 

Segundo Sérgio Gambim, CEO da iTAG “houve dois grandes desafios durante a implantação. O primeiro foi o fato de os produtos serem fabricados com matéria-prima metálica, o que provoca interferência no sinal lido pelas antenas RFID. O segundo desafio foi o posicionamento das antenas dentro da cabine para possibilitar a leitura de 100% dos produtos fabricados pela Biomecanica. Os desafios já foram superados pelas equipes dedicadas à implantação do sistema. 

”O principal desafio no projeto da Biomecanica foi o tipo de material a ser lido, pois toda a linha de produto contém 100% de metal em sua composição”, explicou Gambim. Além disso, teríamos que ler os itens em vários momentos do processo, o que tornaria ainda mais desafiante as questões envolvendo leituras de tags”. 

Gambim ainda cita outros benefícios que a RFID poderá trazer para o cliente. “Nós iremos encontrar no desenvolvimento do projeto valores tangíveis e os intangíveis, creio que a segunda etapa que irá controlar a parte da produção e controle de distribuidores, usando a bolha do EPCIs, irá trazer para a empresa as tomadas de decisão e rastreabilidade necessárias para administrar as informações com a velocidade exigida pelo mercado”. 

 

Além dos ganhos citados, a implantação da RFID permitiu uma segurança maior no estoque, possibilitando ao setor de compras, programar corretamente a aquisição de matérias-primas. 

Com a solução RFID, as falhas humanas são evitadas, as reclamações de itens faltantes em embarques, e ainda proporciona vantagem competitiva da marca, aliada a tecnologias que garantem a origem e a segurança dos produtos 

Biomecanica ainda enxerga o uso da RFID para sua estrutura interna, com a implantação do sistema de rastreabilidade por Radiofrequência (RFID) para controlar os documentos dos setores administrativos, o próximo passo é externa à companhia e visa atingir a rede de distribuição, mercado nacional, e após isso, o mercado internacional, e rede hospitalar, para que tenha 100% de rastreabilidade dos produtos da Biomecanica, desde a fábrica até o paciente (usuário final). 

 

 

Nos acompanhe nas redes sociais:

Facebook

Instagram

YouTube

LinkedIn