Lez a Lez dinamiza estoque com 5.000 itens com RFID

Empresa que aplicou RFID

Quem aplicou a RFID? 

A loja Lez a Lez é uma rede de franquias brasileiras, que tem a sua sede localizada no Paraguai trabalha com produtos, acessórios e roupas femininas. Recentemente eles aderiram a tecnologia de RFID (Identificação por Rádiofrequência) para controlar melhor os processos logísticos da empresa, desde o recebimento de mercadorias, até o processo de vendas. 

A loja conta com um estoque de aproximadamente 5.000 peças e um giro mensal de vendas com a média de 1.600 produtos segundo a direção da empresa.  

Sistema RFID em destaque

Veja uma de nossas aplicações (Clique Aqui)

 

Os processos na loja da Lez a Lez antes de aderir ao RFID da iTAG Tecnologia eram feitos de maneira manual, com o código de barras em todas as etapas desde a entrada dos produtos até a saída das mercadorias.  

A realização de inventário era um dos maiores problemas com o código de barras, pois demandavam cerca de 12 horas para ler todos os itens com 6 pessoas realizando essa tarefa, além de um alto custo e alto índice de erros de contagem, ainda consumia muito tempo até chegar na área de vendas. O que é comum se tratando do código de barras. 

Com a RFID, a empresa aponta que os inventários se tornaram mais rápidos e precisos, o que antes levava em torno de 12 horas – com o código de barras – agora é realizado em 50 minutos e pode ser realizado mais de uma vez na mesma semana. 

Uma das diversas conquistas com a tecnologia foi o melhor rastreamento de mercadorias expostas para comercialização. “Controlamos o trânsito das mercadorias que circulam entre as áreas através de um portal RFID” explica Samuel Kandler Martinez, diretor da rede de varejo. “Ao passar pelas antenas, saberemos se a mercadoria saiu do estoque e foi para a loja, e vice-versa”. completou 

 

Segundo Sérgio Gambim, CEO da iTAG Tecnologia, o maior desafio para a aplicação do projeto era respeitas o layout das etiquetas Lez a Lez, que possuem letras metalizadas “Analisamos a Tag e depois de validações e testes conseguimos aplicar a etiqueta adesiva iTAG EM 4124 RFID, com 100% da Leitura. 

Após a implantação da RFID na loja, a empresa reduziu o tempo dos processos desde a chegada do produto até a saída da loja, além de eliminar entregas divergentes, aumentou a acuracidade e diminuiu o tempo necessário para a realização de um inventário completo e conseguiu diversos outros benefícios através da RFID. 

O ERP que está em funcionamento na Lez a Lez é integrado aos middlewares RFID da iTAG, que seguem todas as questões regulatórias do Paraguai. Desenvolvidos pela iTAG, o middleware  iPrint é responsável pelas impressões das etiquetas RFID e o middleware iTAG Monitor realiza as leituras das tags. 

A movimentação do estoque é gerenciada através de um portal RFID que fica o tempo todo ligado no período de funcionamento da loja. O processo de venda é realizado por um leitor RFID que fica no caixa. 

Comparando os resultados do sistema que é utilizado atualmente (RFID) com o antigo sistema de código de barras, as vantagens conquistadas são diversas, como por exemplo os ganhos na substituição de todo o trabalho que era feito manualmente, por amostragem, no estoque e na conferência e propícios a erros, já que alguns casos a mercadoria não era conferida. 

 

Comentários 

“Antes da RFID não conseguíamos conferir as mercadorias que chegavam da matriz para a loja, porque a verificação por código de barras era item a item, o que tornava o processo muito lendo, levando em torno de duas horas e meia para processar uma média de 450 peças.” Afirma Samuel. 

“Com a tecnologia RFID, conseguimos fazer a conferência das mesmas 450 peças em 15 minutos e com as caixas lacradas, já levando em consideração informações das entradas por cor e tamanho dos produtos”, comenta Martinez. “Isso nos proporcionou mais rapidez e eficiência nos processos, fazendo com que os produtos chegassem à área de vendas conferidos e com a garantia de rastreabilidade das peças”. 

“Assim, podemos executar a leitura com RFID durante o dia e verificar se existem grades com quantidades divergentes do que a ideal na área de vendas, solicitando a reposição imediata ao estoque”, explica. “Nesta mesma leitura, verificamos se há itens nas gondolas que já estão fora do tempo estipulado para venda”.

Nos acompanhe nas Redes Sociais:

Facebook

Instagram

LinkedIn

YouTube